segunda-feira, 31 de maio de 2021

Covid-19: Pernambuco autoriza a vacinação de pessoas a partir dos 50 anos

O Governo de Pernambuco autorizou a ampliação da vacinação contra a Covid-19 de todas as pessoas com idades a partir de 50 anos no Estado, independente de comorbidade ou categoria profissional.

A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira (31), em reunião extraordinária da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), e pactuada com os secretários municipais de Saúde.

Com a nova deliberação, as cidades estão autorizadas a avançar de forma progressiva a imunização do público de 50 a 59 anos. Isso vai variar de acordo com a realidade de cada município no que diz respeito à disponibilidade de doses. 

“Precisamos dar velocidade ao processo vacinal no Estado por meio do critério de faixa etária. Por isso, decidimos ampliar a imunização das pessoas a partir dos 50 anos. Cada município deve definir a estratégia de operacionalização de acordo com disponibilidade de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde. Ao balizar essa faixa de idade, estaremos contemplando também grande parte das pessoas com comorbidades, sem a necessidade de atestado, dando celeridade ao processo de imunização”, explicou o governador Paulo Câmara.

A decisão também levou em conta as análises epidemiológicas, que apontam que a faixa etária entre 50 e 59 anos registra, atualmente, o maior número de pessoas internadas em leitos de UTI. O quantitativo representa 25% do total de internados em leitos de terapia intensiva na rede pública, além de responderem por 20% do total de óbitos.

Os gestores municipais também foram orientados sobre a importância de organizar a logística para avanço da imunização em seus territórios. Para a nova faixa etária, a recomendação da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) é que sejam utilizadas apenas as vacinas recebidas para a 1ª dose. As segundas doses devem continuar sendo administrados para o término do esquema vacinal.

“Estamos deflagrando uma série de medidas para conter o avanço da pandemia em Pernambuco, como a ampliação do número de leitos, a distribuição de concentradores de oxigênio, a montagem da Central Emergencial de Oxigênio e as inúmeras restrições no Plano de Convivência. E as estratégias de vacinação também são essenciais. Continuaremos monitorando os indicadores e, certamente, faremos uma nova avaliação nos próximos dias para analisar o resultado da ampliação da vacina por faixa etária”, reforçou o secretário de Saúde, André Longo.

Informações da Folha de Pernambuco




Governo proíbe ‘temporariamente’ a entrada de estrangeiros no Brasil

 

O governo acaba de proibir temporariamente a entrada no país de estrangeiros “de qualquer nacionalidade” por recomendação da Anvisa. A portaria não delimita até quando essa proibição vai durar.

Motivo: “riscos de contaminação e disseminação do coronavírus”, de acordo com a portaria assinada pelos ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública) e publicada agora há pouco numa Edição Extra do Diário Oficial.

A medida é justificada pelo “impacto epidemiológico das novas variantes do coronavírus identificadas no Reino Unido. África do Sul e Índia.

Informações Blog do Mário Flávio




Jataúba inicia vacinação para os profissionais de Educação

A Secretaria Municipal de Saúde comunica que iniciará a imunização dos profissionais de educação que estão trabalhando de forma presencial. A vacinação ocorrerá Quarta-Feira, dia 02 de Junho, das 13 as 17hrs.

Local: Quadra da Escola José Higino

Comunicamos ainda que os profissionais deverão apresentar cartão do SUS e Declaração de Vínculo Empregatício emitida pela Secretaria Municipal de Educação, ou da instituição de ensino para os profissionais da rede privada de ensino.

ASCOM Sec. de Saúde - Jataúba/PE

Radialista Marquinhos Aragão está de volta a Rádio Comunidade FM

 

Reestreia será nesta terça 01 de junho das 18 às 20 Horas.

Após pouco mais de 07 anos o radialista Marquinhos Aragão está de volta aos microfones da Rádio Comunidade FM 87,9 de Santa Cruz do Capibaribe, o anúncio oficial foi feito na tarde desta segunda-feira dia 31 e a reestreia do comunicador na emissora já acontece nesta terça 01 de junho em um programa que promete ser muito dinâmico. Na sua primeira passagem na emissora Marquinhos fez reportagens policiais e agora volta como âncora do programa ‘CONTRAPONTO’, que vai ao ar de segunda a sexta-feira das 18 às 20 horas.

Nas segundas, terças, quintas e sextas irão participar do programa junto com Marquinhos, nomes de peso da imprensa e meio politico santa-cruzense como, Bruno Muniz, Almir Neves, Natálio Arruda, Igor Dandas, Júnior Gomes, Adilson Bolsonaro, Jorge Mello e Jônatas Pojucan, todos de forma escalonada. Já nas quartas-feiras o programa ganha um toque feminino com a participação de Jéssica Lagos, Débora Cumaru, Nete Vieira e Létícia Torres.

Dentro da dinâmica do programa as pautas serão política, economia, cultura, opinião, educação, saúde, história e cotidiano. Além de toda gama já apresentada, Marquinhos disse que o programa ainda trará muitas novidades para o público ouvinte que poderá acompanhar através da frequência da rádio em 87,9 e também através da fanpage da emissora pelo facebook. “Estou muito feliz em poder voltar a emissora onde comecei minha trajetória no rádio, agradeço a direção na pessoa de Jason Lagos pela confiança e aos amigos que farão parte da bancada, tenho certeza que os ouvintes irão gostar da dinâmica do programa”, declarou Marquinhos.

Marquinhos que já foi candidato a vereador é natural de Santa Cruz do Capibaribe e nesse período que ficou fora do rádio santa-cruzense fez participações e apresentou vários programas na rádio Jataúba FM.

Jota Silva / Folha de Jataúba


sexta-feira, 28 de maio de 2021

Governadores de 18 estados, entre eles Paulo Câmara, decidem ir ao STF contra convocação da CPI da Covid

 

Governadores de 18 estados decidiram acionar o STF (Supremo Tribunal Federal) para que a corte proíba a CPI da Covid de convocar chefes de Executivos estaduais a depor. Na quarta-feira (26), a comissão aprovou requerimento para convocar nove governadores para explicar o uso de recursos federais nos estados no combate da pandemia. O pedido que será feito à corte, porém, não foi assinado apenas pelos que foram convocados, o que dá peso à ação. Os governadores querem que o tribunal afirme que a CPI não tem poderes para convocá-los e que a medida seria uma afronta ao pacto federativo.

Após diversas negociações, os senadores aprovaram requerimentos voltados apenas aos responsáveis por governos estaduais que foram alvo de operação da Polícia Federal para apurar suspeitas de irregularidades com as verbas federais no enfrentamento da pandemia. São eles Wilson Lima (AM), Helder Barbalho (PA), Ibaneis Rocha (DF), Mauro Carlesse (TO), Carlos Moises (SC), Antonio Oliverio Garcia de Almeida (RR), Waldez Góes (AP), Wellington Dias (PI) e Marcos José Rocha dos Santos (RO). Também foi convocado o ex-governador do Rio Wilson Witzel.

Assinam a ação que será protocolada no STF os governos de Amazonas, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Roraima, São Paulo, Sergipe, Rio Grande do Sul, Rondônia, Alagoas, Tocantins e Espírito Santo. Senadores governistas, como Eduardo Girão (Podemos-CE) e Marcos Rogério (DEM-RO), pretendiam inicialmente convocar mais governadores, como João Doria (PSDB), de São Paulo. No entanto, o próprio governo trabalhou para reduzir essa lista. Na visão do Executivo, a convocação de muitos governadores resultaria inevitavelmente na prorrogação da CPI, o que não interessa ao Palácio do Planalto.

A comissão tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias para realizar procedimentos de investigação e elaborar um relatório final, a ser encaminhado ao Ministério Público para eventuais criminalizações. Além de apurar ações e omissões do governo Bolsonaro, a comissão trata de repasses de verbas federais para estados e municípios. Quando o Supremo determinou a instalação da CPI para apurar a gestão da pandemia, a base aliada do governo já havia tentado ampliar o escopo da investigação para governadores a fim de diluir o desgaste do governo federal com as investigações.

Os senadores da CPI da Covid também aprovaram na quarta requerimento para convocar novamente o ex-ministro Eduardo Pazuello (Saúde) e o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga. O Palácio do Planalto não teve sucesso nessa articulação, mas incluiu o repasse do governo federal aos estados como um dos focos das apurações. O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), disse acreditar que o Senado não tem competência para convocar governadores e ainda afirmou que essa questão poderia ter sido resolvida internamente pelo Legislativo.

"Não dá para passar a ideia para o STF de que estamos embalando um problema aqui no Senado e colocando uma bomba no colo deles", afirmou durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (28), em referência aos requerimentos aprovados. Inicialmente contrário à presença dos governadores, o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que a presença de governadores, seja por meio de convite ou mesmo convocação, poderia ser importante para questioná-los sobre a relação com o governo federal e esclarecer a "ruptura do pacto federativo".

O relator da CPI também fez um balanço do primeiro mês de investigações da comissão. Renan afirmou que tem "100% de convicção" de que muitas vidas poderiam ter sido salvas durante a pandemia, se o governo federal tivesse uma outra postura de enfrentamento. "Se alguma coisa pudesse ser dita como antecipação de tudo que até agora se observou, eu diria que temos clareza absoluta, 100% de convicção, que muitas vidas poderiam ter sido salvas se o governo tivesse adotado um comportamento com decisões lógicas, objetivas, em favor da ciência e em defesa da vida", disse.

Renan afirmou que um importante depoimento vai acontecer no dia 24 de junho, quando a comissão vai ouvir a representante do Movimento Alerta, Jurema Werneck, que vai apresentar um estudo feito a pedido da comissão que vai quantificar quantas vidas poderiam ter sido salvas se o governo tivesse sido adquiridos vacinas com mais rapidez e tivesse adotado medidas como o isolamento social. O relator da CPI descartou a hipótese de elaborar um relatório parcial da apuração da CPI, como havia sido pedido pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM).

"O relatório preliminar só tem muito sentido quando você esgota algum aspecto da investigação", afirmou. Randolfe, por sua vez, afirmou que os documentos e depoimentos até o momento deixam clara a existência de um "ministério paralelo", um comando alternativo ao Ministério da Saúde, que "apostava na infecção de todos", a imunidade de rebanho.

O vice-presidente também disse que o depoimento do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, reforçou e deixou claro que o governo se omitiu em relação à aquisição de vacinas. "Os documentos que chegam à CPI deixam claro e, sobretudo os depoimentos da Pfizer e do Butantan, que ocorreu uma grave omissão por parte do governo federal, sobretudo na atuação dos ministérios da Saúde e das Relações Exteriores."

O relator e o vice-presidente da CPI também defenderam que as decisões da comissão não sejam mais tomadas por meio de acordos, uma vez que os governistas não estariam contribuindo com as investigações. Renan pediu que as decisões sejam tomadas de forma deliberativa, por meio de votações, para fazer um "exercício da maioria".

Renan e Randolfe reuniram a imprensa nesta sexta e mostraram a sala-cofre do Senado, que costuma receber documentos sigilosos usados pela CPI. A sala, no entanto, estava praticamente vazia, uma vez que a maior parte dos documentos hoje são enviados por meio digital. A CPI já recebeu até o momento 300 gigabytes de documentos, sendo um terço deles sigilosos. Esse montante representa 10% do total que esperam receber. Randolfe criticou alguns órgãos do governo federal, que enviam documentos incompletos ou ignoram os requerimentos. Afirmou que os técnicos da CPI vão fazer um balanço e podem responsabilizar os gestores.

O senador citou como exemplo uma resposta da Presidência, que afirmou não possuir detalhes sobre os passeios do presidente Bolsonaro, no entorno de Brasília, provocando aglomerações. Randolfe disse que a comissão vai então investigar por outros caminhos, pedindo para os grupos de mídia as imagens feitas durante esses eventos.

Informações Blog da Folha de PE

Justiça Eleitoral cassa mandato de mais um prefeito pernambucano

 

O juiz eleitoral de Barreiros, Rodrigo Caldas do Valle Viana, julgou procedente uma Ação de Investigação Eleitoral e decidiu cassar o diploma do prefeito Pel Lajes de São José da Coroa Grande, bem como de sua vice Bruna. A ação foi movida por José Barbosa.

Segundo a ação, o investigado enviou mensagem de áudio a um servidor público de nome Willian JoséDa Silva (Willian Do Abreu) oferecendo vantagem em troca de seu voto e do apoio político,estando a mensagem de áudio devidamente gravada na inicial.

Requereu a instauração de investigação judicial eleitoral para apuração da captação ilícita de sufrágio e abuso do poder político.

Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido para CASSAR o diploma dos investigados JAZIEL GONÇALVES LAGES, conhecido como “Pel Lages”, e BRUNA SUELEM SALES ALVES, Prefeito e Vice-prefeita de São José da Coroa Grande/PE, desconstituindo os mandatos conquistados com abuso do poder político e econômico, bem como para DECRETAR a inelegibilidade, unicamente, de JAZIEL GONÇALVES LAGES, conhecido como “Pel Lages”, pelo prazo de 08 (oito) anos, a contar das eleições 2020, na forma do art. 22, XIV, da LC 64/90 c/c entendimento do TSE.

Informações Blog do Silvinho


SES nega desabastecimento de oxigênio em Pernambuco

Em reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19, na tarde desta sexta-feira (28.05), o secretário estadual de Saúde, André Longo, voltou a informar que não há, em Pernambuco, risco de desabastecimento de oxigênio hospitalar, nem comprometimento na produção do insumo. O gestor estadual lembrou que a principal fornecedora do gás do Brasil, que mantém contrato de abastecimento para a rede estadual de saúde, conta com planta industrial no Estado, responsável, inclusive, pelo fornecimento de oxigênio para outros Estados da Região Nordeste. Longo também disse que o relato de falta do insumo em cidades do Agreste, como Lajedo e João Alfredo, foi motivado por problemas na logística dos fornecedores de gases dos municípios.

“Eu gostaria de deixar bem claro que não há falta de oxigênio nas 66 unidades de saúde do Governo de pernambuco, tampouco nas unidades de referência para atendimento dos casos de Covid na rede estadual. O abastecimento desse e de outros insumos para os hospitais estaduais está assegurado pela empresa fornecedora de gases hospitalares para o nosso sistema de saúde. Temos registrados, sim, casos de municípios que, em suas unidades próprias, estão tendo dificuldade em repor seus estoques. Muitos desses municípios possuem contratos com empresas de pequeno porte que não estão conseguindo atender o aumento da demanda”, afirmou.

Diante das informações e solicitações dos municípios, motivado também pela aceleração da doença no Agreste do Estado, que tem provocado a saturação da rede hospitalar da Região, o Governo de Pernambuco começou a enviar 149 concentradores de oxigênio para cidades pernambucanas com o objetivo de auxiliar os gestores municipais na qualificação da assistência à Covid-19. Além disso, a Secretaria de Saúde de Pernambuco está em contato permanente com os gestores municipais, esmiuçando a situação e procurando soluções. 

“Estamos fazendo um levantamento detalhado da situação de cada cidade e já iniciamos o auxilio dos casos mais graves. Distribuímos concentradores de oxigênio para 44 prefeituras do interior, solicitamos ao Ministério da Saúde mais 500 desses equipamentos, além de 1 mil cilindros de oxigênio, e estamos encontrando formas de ampliar nossos contratos para atender aos pedidos que têm chegado”, destacou Longo.

O secretário também informou que a Central de Regulação Hospitalar vem atuando para fazer o encaminhamento de pacientes de unidades municipais de menor porte, que relatam dificuldade de abastecimento, para serviços de referência da rede estadual, garantindo que nenhum pernambucano fique sem assistência. 

Longo ainda alertou sobre a necessidade de respeito às medidas restritivas vigentes no Estado.  “Volto a reforçar que estamos vivendo uma reaceleração da doença em nosso estado, principalmente no Agreste, e, neste momento, precisamos do engajamento e conscientização de todos para o cumprimento das medidas restritivas. É hora de ficar em casa, de só sair se for realmente necessário. E, se sair, usar mascara corretamente. Além de reforçar o distanciamento e evitar aglomerações. O curso da pandemia está em nossas mãos. Nossas atitudes serão determinantes para o futuro e o controle da pandemia” finalizou.

Informações do Diário de Pernambuco



Com agravamento da pandemia, prefeitos de Santa Cruz, Toritama, Taquaritinga, Brejo e Jataúba alegam escassez de oxigênio no mercado

 

Há mais de um ano, o mundo vive uma das maiores crises sanitárias da história, onde o novo coronavírus fez a saúde mundial entrar em colapso. Em nossa região, a situação não é diferente, os últimos indicadores epidemiológicos, divulgados pelo Governo do Estado, apontam que o agreste de Pernambuco está vivenciando o pior momento de toda a pandemia.

De acordo com as informações divulgadas, na última semana e nos últimos 15 dias, a 2° macrorregião de Saúde registrou um aumento na solicitação de vagas na UTI para pacientes suspeitos ou confirmados, de 35% em apenas uma semana e 55% em 15 dias. O número de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), também registrou um aumento preocupante no Agreste, enquanto as outras regiões tiveram um aumento das notificações de 17% em uma semana e 22,5% em 15 dias, no mesmo período, a 2° macrorregião de Saúde, que engloba o nosso Polo de Confecções, registrou um aumento de 20% e 48%, respectivamente.

Diante deste cenário, as cidades da região enfrentam dificuldades na aquisição de insumos, medicamentos e oxigênio, tão indispensável no tratamento dos casos mais graves de covid-19. A escassez do oxigênio vem preocupando os gestores, que estão com dificuldades em adquirir esse item. Os fornecedores já não conseguem suprir as necessidades dos municípios, correndo o risco de colapsar o sistema de saúde. Cientes de suas responsabilidades na condução desse enfrentamento nas cidades do Polo de Confecções, os gestores dos municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Brejo da Madre de Deus, Jataúba, Toritama e Taquaritinga do Norte, através de suas secretarias de Saúde, não estão medindo esforços para evitar um colapso no setor. O trabalho tem sido árduo em parceria com o Governo do Estado, que irá nos disponibilizar concentradores de oxigênio para atenuar as dificuldades encontradas na aquisição do oxigênio. 

É indispensável que a população da região esteja engajada nessa luta, compreendendo e seguindo as medidas sanitárias recomendadas e estando atenta aos decretos estaduais e municipais. A prioridade de todos os gestores é preservar vidas e consequentemente, passar o mais rápido por essa fase, para que a vida de todos os munícipes possa voltar à normalidade. Continue usando máscara de proteção, higienizando as mãos, mantendo o distanciamento e evitando aglomerações. Contamos com seu apoio! 

Cátia Rodrigues – Jataúba

Edilson Tavares – Toritama

Fábio Aragão – Santa Cruz do Capibaribe

Ivanildo Mestre (Lero) – Taquaritinga do Norte

Roberto Asfora – Brejo da Madre de Deus.


Ministério da Saúde autoriza estados e municípios a vacinarem toda população acima de 18 anos

 

Com a organização recém-anunciada, estados e municípios terão permissão para vacinar a população geral de 18 a 59 anos, por ordem decrescente de idade. A aplicação de imunizantes para grupos prioritários, entretanto, deve ser mantida. Além disso, a vacinação de trabalhadores da educação será iniciada em paralelo à da população geral.

Conforme o Metrópoles mostrou na quinta-feira, a CIT relatou que alguns municípios têm enfrentado baixa demanda de vacinação de grupos prioritários. Por isso, os gestores decidiram que essas cidades poderão vacinar a população geral, por ordem decrescente de idade, mas devem garantir que a imunização de grupos de risco não seja afetada. A medida também deverá observar o estoque de vacinas disponíveis e previstos.

“Esse grupo poderá começar a ser imunizado, de maneira escalonada e por faixas etárias decrescentes, desde que a vacinação dos grupos prioritários restantes seja mantida e cumprida, de acordo com a ordem estabelecida pelo PNO”, informou a pasta.

Do Metrópolis / Blog do Mário Flávio




JATAÚBA- Vacinação para pessoas de 18 a 55 anos com Comorbidades

 

Pessoas com Síndrome de Down;

• Pessoas com Obesidade Grau 3 (IMC 40+);

• Pessoas Transplantadas;

• Com doença Renal Crônica em diálise;

• Gestantes e Puérperas com Comorbidades;

• Pessoas com HIV e Imunossuprimidos;

            Grupo de Comorbidades:

Diabetes, doenças crônicas graves no pulmão (Ex: Doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística e asma grave), hipertensão arterial resistente e nos estágios 1, 2 e 3 com lesão em órgão alvo e/ou comorbidade, insuficiência cardíaca, síndromes coronarianas (Ex: Cardiopatia isquêmica e pós infarto agudo do miocárdio), doenças do coração (Ex: aneurisma e arritmias), portadores de próteses, doenças cerebrovasculares e cirrose hepática.

O agendamento da vacinação para os grupos prioritários ocorrerá a partir da próxima Segunda, dia 31 de Maio, nas Unidades Básicas de Saúde, das 8 ás 15hrs, com a apresentação da declaração emitida por médico e/ou enfermeiro.

                  Mais informações:

PSF Bom Jesus: (81) 9 8191 2430

PSF Cohab: (81) 9 8105 6049

ASCOM Sec. de Saúde - Jataúba/PE


quinta-feira, 27 de maio de 2021

Após ficarem sem energia elétrica, conselheiros tutelares de Jataúba dizem que contas foram entregues e desmentem versão de pessoas ligadas a prefeitura

 

Na última segunda-feira 24 um fato lamentável aconteceu na cidade de Jataúba Agreste de Pernambuco, onde a sede do Conselho Tutelar do município teve o fornecimento de energia elétrica cortado pela Celpe por falta de pagamentos. O fato foi destaque na imprensa da região e em grupos de WhatsApp, onde internautas lamentaram o ocorrido e cobraram explicações por parte da Prefeitura Municipal.

Diante dos fatos circulou no município por meio de redes sociais a justificativa por parte de pessoas ligadas a prefeitura, e de forma irônica, que as contas de energia não teriam sido pagas pelo fato de que os conselheiros teriam engavetado as mesmas e não haviam enviado para o órgão responsável da prefeitura, motivo pelo qual o Blog Folha de Jataúba foi procurado nesta quinta-feira por alguns conselheiros para esclarecer os fatos.

Os conselheiros informaram que ficaram surpresos com a justificativa e disseram que as faturas foram entregues em tempo hábil, sendo 2 entregues na Secretaria de Assistência Social e a última, uma terceira segundo eles entregue na prefeitura. “Querem jogar a culpa para os conselheiros, mas, todas as faturas foram entregues, estamos trabalhando de forma séria, no entanto, estamos encontrando dificuldades no tocante aquilo que é de responsabilidade da prefeitura”, destacou um dos conselheiros.

Vale salientar que esse não é primeiro problema relatado pelos conselheiros desde que a atual gestão assumiu os destinos do município. Segundo o blog do Laércio Glicério, os conselheiros relataram que foram feitas solicitações de material de expediente para o pleno funcionamento do Conselho, porém, a administração do município respondeu alegando que os Conselheiros é que deveriam comprar os referidos materiais com seu próprio dinheiro.

O fornecimento de energia foi restabelecido só no final da tarde da terça-feira dia 25.

Jota Silva / Folha de Jataúba


PE envia 149 concentradores de oxigênio para municípios

 

O Governo de Pernambuco anunciou, em coletiva de imprensa online, o envio, a partir de hoje, de 149 concentradores de oxigênio para cidades pernambucanas, com o objetivo de auxiliar os gestores municipais na qualificação da assistência à Covid-19. Ao todo, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) remeterá equipamentos para 44 cidades, 29 delas no Agreste, para onde serão enviados 99 aparelhos. A destinação do material foi discutida com os gestores municipais em reunião, ontem, e pactuada na Comissão Intergestora Bipartite (CIB) na manhã de hoje.

Os concentradores de oxigênio filtram o ar do ambiente e fornecem apenas o oxigênio puro (5 litros por minuto) para o paciente. Com isso, o equipamento pode substituir os cilindros de oxigênio, que precisam ser preenchidos constantemente por uma empresa que forneça gases medicinais. “O Governo de Pernambuco tem garantido o fornecimento de oxigênio nas unidades da rede estadual, destinada aos casos mais graves, e também estamos atentos para auxiliar como for possível os municípios, possibilitando que os casos leves sejam absorvidos nos serviços municipais”, explicou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O secretário ressaltou ainda que não há risco de desabastecimento. “Estamos trabalhando em conjunto com os municípios pernambucanos, porque os problemas deles são problemas nossos. Os municípios e unidades que têm tanques de O2 não têm o que temer. Inclusive temos plantas industriais em Pernambuco, responsáveis pelo abastecimento de oxigênio de outros Estados do Nordeste. O problema relatado por alguns municípios está na logística de reabastecimento de cilindros de O2. Neste sentido, oficiamos o MPPE, porque há indícios de interesses comerciais por trás de algumas dificuldades dos municípios”, destacou.

Além dessa oferta de concentradores de oxigênio, já foi realizado contato com o Ministério da Saúde solicitando mais 500 equipamentos, também para distribuição entre os municípios pernambucanos.

Informações Magno Martins








Diogo Moraes participa de Audiência Pública para debater a reconstrução da PE-145

 

O deputado estadual Diogo Moraes participou na tarde desta terça-feira, de forma on-line, de uma Audiência Pública que aconteceu na Câmara de Vereadores da cidade de Brejo da Madre de Deus, em pauta: a reconstrução da PE-145 entre o Lampião ao município de Jataúba.

Diogo frisou a importância da rodovia para as cidades que estão no seu entorno. “Orçada em mais de R$ 50 milhões, essa antiga luta nossa junto ao Governador Paulo Câmara e secretária de Infraestrutura, Fernandha Batista, pela reconstrução da rodovia será mais uma importante malha viária atendida pelo programa Caminhos de Pernambuco, do Governo do Estado, que já tem recuperado milhares de rodovias pernambucanas”.

“Vale lembrar que essa é também uma reivindicação do ex-vice-prefeito de Brejo da Madre de Deus, Josevaldo Cawboy, dos vereadores Damião Aguiar e Coió, e do suplente Hannaelton Falbo. A previsão de início das obras da PE-145, que vai beneficiar não só a população de Brejo da Madre de Deus e Jataúba, mas todo Polo de Confecções, é para o próximo semestre”, disse o deputado, que seguiu, “Fico imensamente feliz em saber que mais um pleito nosso será atendido e dará mais segurança, conforto e dignidade para os usuários que trafegam pela PE 145”.

Outros pontos também foram abordados e levados ao debate por Diogo. “Durante a audiência, citei também uma luta nossa pela melhoria na distribuição de água de Brejo, como a adutora do distrito de Mandaçaia, que tem levado água e transformado a vida de milhares de famílias da localidade, além da boa notícia que temos para o distrito de São Domingos, também no Brejo, que será beneficiada com a adutora do Alto Capibaribe. Além disso, ressaltei que em breve serão realizadas as erosões na PE-160 entre Santa Cruz do Capibaribe e Jataúba, bem como a implantação da sinalização horizontal da via”.

O secretário executivo de Articulação Social, Rodrigo Molina, membros do Legislativo Estadual e do Legislativo dos municípios de Brejo da Madre de Deus, Jataúba e Santa Cruz do Capibaribe também estiveram presentes na audiência.

Informações Blog do César Mello


“Bolsonaro é o presidente que mais investiu dinheiro na história, para combater a pandemia e para o auxílio emergencial”, afirma Ministro do Turismo

 

Direto de Brasília – O ministro do Turismo, Gílson Neto, anunciou com exclusividade ao Blog do Alberes Xavier, a vinda do ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes, para o início das obras de conclusão da duplicação da Br-104. “Esse governo (Bolsonaro) veio para resolver, o ministro Tarcísio é um homem de palavra, ele assumiu esse compromisso”, disse. “Antigamente a turma botava uma máquina para iludir o povo, a gente não é disso. Nós começamos e terminamos”.

Com os recursos enviados pelo governo federal para os estados e municípios, Gílson assegurou que o dinheiro para a obra será alocado ainda esse ano. “Sabemos que todo o dinheiro do Brasil está indo para os governos estaduais e municipais para combater a pandemia”, falou. “Bolsonaro é o presidente que mais investiu dinheiro na história, para combater a pandemia e para o auxílio emergencial”, afirmou.

Gílson comemorou a conquista de uma agência da Caixa Econômica Federal no Arquipélago de Fernando de Noronha, e a garantia da permanência de uma agência do Banco do Brasil no município de Porto de Galinhas. “Temos lutado para que as coisas aconteçam”, frisou.

O Ministro falou da sua agenda pelo Brasil, das inaugurações e entregas de obras pelo Presidente Bolsonaro no Nordeste, e do potencial do turismo em municípios de Pernambuco. “Nunca houve um presidente que desse tanto apoio ao Nordeste”. Ele criticou a falta de publicidade da “grande mídia”. “São obras que não conseguimos mostrar, por que escolhemos trabalhar para população. Infelizmente sofremos com parte da grande mídia porque estamos trabalhando. Preferimos pagar para priorizar a otimização de obras (...), do que pagar para a imprensa fala bem da gente”, pontuou.

O Ministro destacou a capacidade e as potencialidades turísticas encontradas em municípios do interior de Pernambuco, a exemplo de Gravatá e Surubim. Frisou que Gravatá está no “radar” do ministério do Turismo. “Vamos sim, lutar, porque cada real investido em Gravatá no turismo, eu sei que ele volta para economia (multiplicado) em mais de vinte vezes”, revelou.

Sobre as eleições em 2022 Gílson Neto foi enfático em afirmar que cumpre uma missão pelo Brasil. “Eu tenho uma missão de recuperar o turismo brasileiro numa época de pandemia como essa. O presidente (Bolsonaro) pode contar comigo, o pernambucano pode contar comigo”, salientou.

Informações Blog do Alberes Xavier


segunda-feira, 17 de maio de 2021

“Iniciamos a gestão com todas as secretarias praticamente do zero", destaca Dra. Cátia em entrevista

 

Em participação ao Programa Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios e no Blog do Alberes Xavier, Cátia Ribeiro (Republicanos), prefeita da cidade de Jataúba, falou dos desafios em comandar a prefeitura nesse início de gestão, contou avanços dos primeiros meses e reafirmou sua intenção em realizar uma administração voltada para todos.


Cátia Ribeiro começou falando como foi o início de sua gestão. “Iniciamos a gestão com todas as secretarias praticamente do zero. Para se ter uma ideia, não conseguimos verbas para Ação Social por falta de prestação de contas, isso desde 2016. É difícil consegui algo para ajudar a população mais carente quando o município está impedido de receber por falta de informações”, disse a prefeita.


“A prefeitura de Jataúba não alimentava os sistemas de informações federais, não informava como estava sua zona rural, das 25 associações e comunidades que precisavam ser inscritas no cadastro do SISAR, apenas duas estavam catalogadas. Hoje são mais de 20 entidades com seus registros atualizados. Com essa ação os agricultores podem ganhar cisternas e fossas sépticas, o município controla melhor a saúde da população e o povo ganha qualidade de vida”, frisou Doutora Cátia.


Cátia destacou a prioridade de sua gestão. “A nossa primeira preocupação ao assumir a prefeitura foi com a saúde. O hospital era centralizador, traçamos um plano de governo e dentro das medidas, estamos tirando alguns atendimentos de dentro do hospital. Até agora não recebemos nenhuma verba para combater a Covid-19 e do ano passado, não achamos recursos e nem implementos para o anexo do Covid-19. Tivemos que reativar esse anexo dentro de todas as especificações que o Ministério da Saúde exige”, pontuou a republicana.


“Nossas idas a Recife já renderam, através de convênio com o Instituto Tavares Buril, mais de 400 RGs e vamos em busca de mais, pois em Jataúba, tem muita gente sem documentos, que estão impedidas de ganhar qualquer benefício do governo. Recebermos sementes de sogo, milho e feijão, porém essa quantidade deveria ser maior. Já estamos trabalhando para no ano que vem aumentar esse número, inclusive na entrega de feijão”, destacou Cátia.


Doutora Cátia finalizou dizendo que o município tem a intenção de comprar produtos direto dos seus agricultores. “Vamos comprar da Agricultura Familiar, é uma possibilidade do homem do campo viver do que produz. O dinheiro vai ficar na cidade e com isso aquece o comercio local. Vamos lutar por uma instituição bancária para apoiar e dar suporte financeiro a todos. Com planejamento, vamos gerar mais emprego e renda para que Jataúba entre no rumo do progresso”, frisou a prefeita.  


Doutora Cátia Ribeiro foi a primeira mulher eleita prefeita na cidade de Jataúba, recebeu das urnas 6.668 votos, equivalente a 58,29% de todos os votos válidos.


Informações Blog do Alberes Xavier / Blog do França






Sem insumo chinês, Butantan e Fiocruz vão interromper produção de vacinas

 

O Instituto Butantan interrompeu a produção da Coronavac por falta de insumos para a vacina da covid-19. Segundo o governo João Doria (PSDB), entraves diplomáticos motivados pela postura da gestão Jair Bolsonaro têm atrasado a liberação do produto pela China e não há data de novos envios. Já a Fiocruz, responsável pelo imunizante Oxford/AstraZeneca, anunciou que vai interromper a produção por “alguns dias” na próxima semana à espera de insumos também vindos da China – a previsão de entrega é no dia 22.

As paralisações comprometem a vacinação no País, que já sofre com a escassez de doses.Como novas remessas foram entregues nos últimos dias, os efeitos negativos no ritmo da campanha devem se agravar após algumas semanas. Problemas na entrega da Coronavac já atrasaram a segunda dose em diversos Estados.

Ontem, o Butantan entregou o último lote, de 1,1 milhão de unidades, antes de parar todas as etapas da linha de produção por falta de matéria-prima. Para maio, o instituto previa entregar ao Ministério da Saúde 12 milhões de doses, mas reduziu a previsão para pouco mais de 5 milhões.Segundo Doria, Pequim não liberou 10 mil litros de insumos que estão prontos, que correspondem a cerca de 18 milhões de vacinas. “Todos sabem que temos um entrave diplomático, fruto de declarações inadequadas, desastrosas, feitas pelo governo federal contra a China, contra o governo da China e a própria vacina”, disse.Bolsonaro insinuou este mês que os chineses fazem “guerra química com o coronavírus”.

Em abril, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em reunião, sem saber que era gravado, que a China criou o vírus, mas desenvolveu vacinas piores que os americanos. No mesmo dia, o embaixador da China, Yang Wanming, reagiu à declaração no Twitter, dizendo que a “Coronavac representa 84% das vacinas aplicadas no Brasil”, sem citar Guedes.Presidente do Butantan, Dimas Covas afirmou que só será possível cumprir o cronograma de maio se os insumos chegarem “muito rapidamente”.

A entrega do primeiro contrato com o ministério, de 46 milhões de doses, teve atraso de 12 dias.Em janeiro, o Butantan já havia sofrido com dificuldades na liberação de matéria-prima e também culpou Bolsonaro. Para Covas a liberação do insumo para a Fiocruz cria a expectativa de que o Butantan consiga o mesmo em breve.Chefe do programa paulista de imunização, Regiane de Paula disse que o cronograma anunciado está mantido, mas as demais fases podem ter ritmo mais lento. “Esperamos que o governo federal se sensibilize com todos os brasileiros e tome as atitudes que deve tomar.”Procurada, a Embaixada da China não se manifestou até 20h50. O Itamaraty disse que “as conversas entre os dois governos continuam avançando e há boas perspectivas de recebimento de novo lote de IFA (ingrediente farmacêutico ativo) da China no curto prazo”.Segundo o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, a pasta conseguiu “zerar” a falta de doses para a segunda dose da Coronavac.

“Pedimos levantamento para todos os Estados e municípios e o déficit era de 2 milhões de doses. Mandamos 4 milhões.”OxfordA Fiocruz ainda não interrompeu a produção, mas prevê ter matéria-prima só até “meados da próxima semana”. Depois, a produção para “por alguns dias”, até chegar o material dia 22. O último lote recebido pela fundação foi quase um mês antes, em 24 de abril. Outro lote é previsto para 29 de maio.

A Fiocruz disse que os lotes “têm chegado continuamente” e as duas remessas de maio garantem entregas semanais de doses até a terceira semana de junho. A farmacêutica AstraZeneca, disse a Fiocruz, “vem atuando diretamente” com o fabricante na China e autoridades locais, com “apoio” da diplomacia brasileira e da Saúde.“Esperamos que, com a vacinação, comece a se controlar a pandemia, como nos Estados Unidos, que estão tirando máscaras, e Israel, quase sem covid. Mas estamos vacinando com ritmo lento, não temos independência de fabricação, dependemos de IFA da China”, diz Mônica Levi, da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Fonte: Exame


Pesquisa Instituto Opinião para o governo do Estado aponta: Marília lidera e Raquel vem em segundo

 

Faltando um ano e seis meses para as eleições de 2022, o Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), foi a campo, com exclusividade para este blog, aferir o primeiro e inédito cenário na disputa para o Governo de Pernambuco. No quadro em que aparecem todos os prováveis candidatos, Marília Arraes (PT) lidera numa posição bastante confortável. Apontado como nome natural das forças governistas, o ex-prefeito do Recife Geraldo Júlio (PSB) não parece competitivo. Está abaixo de Raquel Lyra (PSDB) e de Anderson Ferreira (PL), além de despontar como o mais rejeitado entre todos os pré-postulantes.

Se as eleições para governador fossem hoje, Marília teria 26,8% dos votos, três vezes a mais do que Raquel Lyra, que aparece em segundo lugar, com 9%, seguida de Anderson, com 7,4%. Geraldo Júlio vem em seguida, mas empatado, tecnicamente, com Miguel Coelho (MDB). Tem 6,7% e Miguel 5,6%. Também incluído entre os pré-candidatos, o ex-ministro José Múcio Monteiro (sem filiação partidária) aparece com 3,3%. Colocado como opção governista, o secretário da Casa Civil, Zé Neto, embora seja o mais desconhecido de todos, ainda foi citado por 2,1% dos entrevistados.

Brancos e nulos somam 19% e indecisos formam um batalhão de 20%. Na espontânea, modelo pelo qual o entrevistado é estimulado a citar o nome do candidato sem o auxílio da lista, Marília também lidera. Aparece com 6,6%, seguida de Raquel, com 3,7%, Anderson (1,6%), Geraldo (1,4%), José Múcio e Zé Neto, ambos com 0,5%. Neste cenário, os indecisos sobem ao impressionante índice de 68,2% e brancos e nulos ficam na faixa dos 13,3%.

Quando o Opinião pesquisa o cenário entre todos os candidatos, trocando o nome de Marília Arraes pelo do senador Humberto Costa (PT), quem passa a liderar, numericamente, embora num cenário de empate técnico, é Raquel Lyra, prefeita de Caruaru, apontada com pré-candidata do PSDB ao Palácio das Princesas.

Neste cenário, se as eleições fossem hoje, a prefeita da capital do Agreste seria a mais votada, com 11,3% dos votos, seguida de Humberto, com 9,9% e Geraldo Júlio, com 9%. Anderson vem em seguida, com 7,8%, Miguel Coelho aparece na sequência, com 5,8%, José Múcio chega a 3,6% e Zé Neto, 2,4%. Brancos e nulos representam 23,8% e indecisos chegam a 26,4% dos eleitores consultados.

Quanto à rejeição, Geraldo Júlio é o primeiro. Entre os que disseram que não votariam nele de jeito nenhum, 10,3%. Marília vem seguida, com uma taxa de 8% de eleitores que não votariam nela em nenhuma hipótese, seguida de José Múcio (7%), Zé Neto (5%), Raquel Lyra (3,5%), Anderson (3,1%) e Miguel Coelho, o menos rejeitado, com 2,6% dos eleitores que disseram que não votariam nele de jeito nenhum.

A pesquisa foi a campo entre os dias 7 e 11 últimos, sendo aplicados dois mil questionários em 80 municípios de todas as regiões do Estado. O intervalo de confiança estimado é de 95,5% e a margem de erro máxima estimada é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares.

ESTRATIFICAÇÃO - Estratificando o levantamento, Marília detém a preferência entre os eleitores mais jovens, na faixa etária entre 16 e 24 anos, alcançando 29%. Já a tucana Raquel Lyra tem seu maior percentual de intenção de voto entre os eleitores na faixa etária entre 25 e 34 anos (10,7%), enquanto Anderson Ferreira alcança seu maior percentual de intenção de voto entre os eleitores com renda familiar acima de dez salários mínimos, chegando a 9,9%.

Geraldo Júlio, por sua vez, tem sua melhor taxa de intenção de voto entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos, 8,9%. José Múcio tem seu melhor indicador entre os eleitores na faixa etária entre 45 a 59 anos – 4,8%. Zé Neto, por fim, alcança a maior taxa de intenção de voto entre os eleitores com renda superior a dez salários mínimos, chegando ao patamar de 3,6%.

Por região, Marília Arraes está melhor situada na Zona da Mata e não na Região Metropolitana, como se esperava. Enquanto nos municípios do canavial ela tem 34,3% das intenções de voto, na Metropolitana alcança 27,8%. A petista tem ainda 24% das intenções de voto no Agreste, 26,6% nos demais sertões e 16,8% no Sertão do São Francisco.

Já Raquel Lyra, que vem em segundo, como era de se esperar, aparece bem no Agreste, sua região de atuação política. Se as eleições fossem hoje, a tucana teria 24,7% dos votos naquela região, cuja capital é a sua Caruaru, município que administra pela segunda vez. Por ordem, Raquel tem seu segundo melhor percentual na Zona da Mata (8,2%), nos sertões gerais (5%), na Região Metropolitana (1,8%) e no São Francisco aparece menos de 1% - exatos 0,8%.

Diferente de Marília, Anderson tem maior intenção de voto em sua própria região de atuação, a Metropolitana. Se as eleições fossem hoje, ele teria 15,4% dos votos no Grande Recife. Na sequência, por ordem crescente, conquistaria 3,6% dos votos na Zona Mata, 1,4% no Agreste, 0,8% no São Francisco e 0,4% nos demais sertões.

Geraldo Júlio, naturalmente, apresenta seu melhor percentual de intenção de voto no Grande Recife, com 12,5%. Por ordem, 4,6% na Zona da Mata, 1,9% no Agreste, 2,9% nos sertões em geral e 0% no Sertão do São Francisco, região onde detém também a maior taxa de rejeição.

Miguel Coelho dispara em sua região de atuação – o Vale do São Francisco. Se as eleições fossem hoje, ele partiria de lá com 48% das intenções de voto, a maior entre todos os candidatos em suas respectivas áreas de gestão. Pela ordem, nos demais sertões também tem bom percentual, 10,4% das intenções de voto. No Agreste, tem 2,5% das citações, na Zona da Mata aparece com 1,6% e na Metropolitana, região com baixo conhecimento, tem apenas 1,3% das intenções de voto.

José Múcio se situa também com maior taxa de intenção de voto na região onde começou sua vida pública – a Zona da Mata. Aparece ali com 6,6%, nos sertões tem 3,8%, na Metropolitana 2,8% e 0% de intenção de voto no Sertão do São Francisco.

Por fim, Zé Neto, tem sua maior taxa de intenção de voto no Agreste (3,3%), seguindo-se, pela ordem, os sertões (2,9%), Metropolitana (1,8%) e Zona da Mata, 15%. Como Geraldo Júlio, com quem divide as preferências na aliança governista, não pontua na Região do São Francisco.

Com informações do Blog do Magno


quinta-feira, 13 de maio de 2021

Com mais 3.195 casos de covid-19, Pernambuco bate novo recorde de confirmações diárias da doença

Pernambuco registrou, nesta quinta-feira (13), novo recorde de confirmações diárias de casos da covid-19 desde o início da pandemia. Segundo o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram confirmados 3.195 casos da doença. Entre os confirmados hoje, 207 (6,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.988 (93,5%) são leves. Com isso, Pernambuco totaliza 434.808 casos confirmados da doença, sendo 42.155 graves e 392.653 leves.

Recorde anterior foi há menos de 10 dias

O último recorde havia sido registrado no dia 6 de maio, quando Pernambuco confirmou 3.074 casos da covid-19 em 24 horas. Nesta quinta-feira (13), a SES-PE também confirmou 79 óbitos, ocorridos entre 07/12/2020 e 12/05/2021. Com isso, o Estado totaliza 14.798 mortes pela Covid-19. 

Informações Rádio Jornal Notícias / NE10




 


Prefeita Drª Cátia recebeu primeira dose da vacina contra o COVID-19

 

Atualmente a Secretaria de Saúde de Jataúba está vacinando pessoas com comorbidades na faixa etária de 40 a 55 anos, e nesta Quarta-Feira, dia 12 de Maio, a Prefeita de Jataúba Drª Cátia, que faz parte desse grupo de pessoas, recebeu a primeira dose da vacina Astrazeneca contra o Covid 19.

A tão esperada vacina foi aplicada pelo próprio Secretário de Saúde, Adalmyr Holanda, que comentou: "A vacina traz esperança e a prefeita dá exemplo ao tomar o imunizante e incentivar as pessoas a também tomarem." Drª Cátia se mostrou alegre e satisfeita por ter sido vacinada, e aguarda o período determinado para tomar a segunda dose.

"Eu gostaria que todos os Jataubenses já tivessem sido vacinados, mas nós sabemos da realidade e o que nos resta é continuar trabalhando para que esse processo seja concluído o mais rápido possível. Peço que não deixem de se vacinar, caso já tenha chegado a sua vez procure seu agente de saúde e dê esse passo tão importante para o retorno da normalidade. Peço também que todos continuem seguindo as normas de segurança: usando máscara, álcool em gel e mantendo o distanciamento social, pois muito em breve venceremos essa guerra", declarou a prefeita.

ASCOM Sec. de Saúde - Jataúba/PE


Eduardo da Fonte apresenta projeto para instituir o piso salarial nacional para a Enfermagem

 

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) protocolou na Câmara dos Deputados um projeto de lei (PL 1768/21) que institui o piso salarial nacional para profissionais de enfermagem. O valor proposto é de R$ 7,7 mil para enfermeiro; 70% deste valor para técnico de enfermagem e 50% para auxiliar de enfermagem e parteira. O piso considera ainda a jornada de trabalho de 30 horas semanais.

“Nosso projeto contempla trabalhadores da rede pública e privada que trabalham arduamente para atender nossa população. Em muitas situações, são eles os responsáveis pelo primeiro atendimento de quem precisa de um posto de saúde ou de um hospital. O momento é mais do que oportuno, a pandemia evidenciou o comprometimento desses profissionais com os brasileiros”, afirmou Eduardo da Fonte.

A proposta chegou ao gabinete do parlamentar pela deputada estadual Roberta Arraes (foto acima), que recebeu o pleito dos profissionais da Enfermagem; e também conta com o apoio do presidente do PP no Recife, Lula da Fonte.

Da Assessoria / Blog do César Mello

Regiões de Caruaru e Garanhuns podem ter novas restrições por causa do aumento de casos do COVID-19

 

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira (13) que as regiões de Caruaru e Garanhuns, ou seja, a IV e V Geres, podem sofrer novas restrições devido a quantidade de casos e mortes por coronavírus nas microrregiões do estado e que tem pressionado o sistema de saúde.

No entanto, de acordo com o secretário, a decisão será tomada em conjunto com os prefeitos das cidades. Números serão apresentados nesta sexta para uma decisão ser tomada em uma reunião articulada pelo Governo de Pernambuco em parceria com a Amupe.

 Segue abaixo trecho da entrevista.


Informações Blog do Mário Flávio


quarta-feira, 12 de maio de 2021

O silêncio de Antônio de Roque e o futuro da oposição em Jataúba

 

Passados pouco mais de cinco meses do ano de 2021 o silêncio do ex-prefeito da cidade de Jataúba Antônio de Roque vem incomodando alguns dos seus correligionários que se dizem órfãos de uma liderança ativa no campo da oposição no município. Desde que deixou a prefeitura em 31 de dezembro Roque optou pela estratégia do silêncio deixando uma grande lacuna no grupo de oposição o que tem gerado muitas especulações no que se refere às eleições de 2022 e 2024 respectivamente.

Entre os apoiadores mais ativos há um clamor para que o ex-prefeito coloque mais uma vez seu nome a disposição dos jataubenses nas eleições municipais de 2024, porém, informações dão conta de que dificilmente Antônio de Roque participará dessa disputa. Segundo informações o ex-prefeito em conversas com pessoas mais próximas tem praticamente descartado essa possibilidade e há quem diga que dificilmente Roque irá está na linha de frente nas eleições de 2022, uma vez que não quer passar uma imagem de político em declínio já que o grupo da terceira via hoje situação no município tem tudo para mais uma vez ser majoritário no município.

Assim sendo, informações dão conta de que uma nova liderança pode está surgindo no grupo hoje de oposição já em 2022 isso pensando no pleito de 2024, resta saber qual será o perfil desse nome já que independente de qualquer coisa terá um enorme desafio de reverter um quadro político bastante desfavorável principalmente depois dos resultados das eleições de 2018 e 2020.

Jota Silva / Folha de Jataúba


 


Datafolha: Lula lidera com 55% contra 32% de Bolsonaro

 

Pouco mais de dois meses após ter seus direitos políticos restabelecidos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida para a Presidência com margem confortável no primeiro turno e venceria o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na segunda etapa, revela pesquisa Datafolha.

O petista alcança 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro.

Em um segundo pelotão, embolados, aparecem o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido), com 7%, o ex-ministro da Integração Ciro Gomes (PDT), com 6%, o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 4%, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que obtém 3%, e, empatados com 2%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o empresário João Amoêdo (Novo).

Somados, os adversários de Lula chegam a 47%, apenas seis pontos percentuais a mais do que o petista. Outros 9% disseram que pretendem votar em branco, nulo, ou em nenhum candidato, e 4% se disseram indecisos.

O levantamento foi realizado com 2.071 pessoas, de forma presencial, em 146 municípios, nos dias 11 e 12 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Num eventual segundo turno contra Bolsonaro, Lula levaria ampla vantagem, com uma margem de 55% a 32%. Ele receberia a maioria dos votos dados a Doria, Ciro e Huck, enquanto o presidente herdaria a maior fatia dos que optam por Moro, seu ex-ministro da Justiça e atual desafeto.

O petista também venceria na segunda etapa contra Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%).

Já Bolsonaro empataria tecnicamente com Doria, marcando 39%, contra 40% para o tucano. E perderia para Ciro, obtendo 36%, contra 48% para o pedetista.

É a primeira pesquisa do Datafolha feita desde que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou as condenações judiciais do petista, com a justificativa de que a Justiça Federal em Curitiba não era o foro competente para as ações. Clique aqui e confira a pesquisa na íntegra.

Informações da Folha de São Paulo


Em Jataúba - "Aquele deputado que trouxer as coisas para Jataúba terá o nosso apoio e nele vamos votar”, afirma Boy Ribeiro

 

Líder do grupo político que elegeu a prefeita Dra. Cátia Ribeiro no último dia 15 de Novembro de 2020, o empresário Boy Ribeiro concedeu entrevista ao programa ‘Espaço Aberto’, que vai ao ar através da Rádio Comunidade FM. Boy falou, dentre outros assuntos, do apoio que o seu bloco dará na disputa por vagas na Alepe em 2022.

Na eleição municipal que findou com Dra. Cátia vitoriosa, a mesma recebeu os apoios dos deputados estaduais, Alessandra Vieira e Diogo Moraes. Para muitos, a dúvida agora é: Quem será o candidato a estadual do grupo de Boy e Dra. Cátia em 2022?

O pré-requisito básico - “Quanto a 2022 ainda vamos sentar e vamos definir, pois somos um grupo coeso e resolvemos tudo na conversa. Aquele deputado que trouxer as coisas para Jataúba terá o nosso apoio e nele vamos votar”.

O que importa - “Não vejo nenhuma dificuldade em votar nos dois deputados, o importante é que a população de Jataúba seja beneficiada e volto a dizer: Aquele deputado que trouxer as coisas para Jataúba, trouxer emendas e serviços será beneficiado com o voto do povo de Jataúba”, disse Boy, que seguiu, “Eu não tinha uma grande aproximação com Diogo, mas daí você vê que somente essa semana ele e a prefeita Dra. Cátia foram três vezes ao Palácio do Governo, cumprindo agendas importantes. Alessandra é minha amiga, Edson é meu amigo... Desde que tragam as coisas pra Jataúba, a população será grata”.

Ainda segundo Boy Ribeiro, o grupo apoiará a reeleição do deputado federal Silvio Costa Filho, quanto ao apoio para deputado estadual, a definição ocorrerá “apenas em 2022”.

Informações Blog do César Mello


Bolsonaro ao falar de voto impresso: Só Deus me tira daqui

 

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar, hoje, sobre a aprovação do voto impresso. Em evento no Planalto, o chefe do Executivo afirmou que, caso o Congresso aprove a medida até outubro deste ano, as eleições de 2022 já contarão com o voto impresso e “auditável”. O presidente também repetiu que “só Deus o tira” da cadeira de presidente.

Bolsonaro participou nesta tarde de cerimônia para a assinatura do protocolo de intenções da Caixa para adesão ao programa Adote Um Parque do governo federal. Em sua fala, citou a pandemia da covid-19 e repetiu que o governo fez a sua parte no combate à crise sanitária.

“Essa pandemia realmente foi um castigo para o mundo todo. O governo fez o que pôde, os que não fizeram nada agora querem atrapalhar o governo. Acredito nas instituições, não temo absolutamente nada e deixo bem claro: só Deus me tira daqui”, disse o presidente. “Não queremos desafiar ninguém. Respeito os demais, mas vão nos respeitar. Nunca tiveram da minha parte uma só sugestão, proposta, palavra ou ato para censurar quem quer que seja. Somos um país livre”, declarou.

A declaração foi feita depois de um dia de repercussões do depoimento do ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten na CPI da Covid no Senado. O ex-secretário ameaçado de prisão pelo relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL) e acusado de mentir durante depoimento na CPI da Covid ao contradizer declarações dadas em entrevista à revista Veja.

O presidente disse ainda que o seu governo “também erra”, mas que esses erros “não têm efeito colateral”. No evento, Bolsonaro disse ainda que o seu governo “deixará saudades” ao enaltecer sua equipe de ministros. “Tenho certeza que é um governo que no futuro, não sei se em 22 ou 26, vai deixar saudades pelo perfil das pessoas que passaram por ele”, disse.

Sobre o voto impresso, o presidente afirmou que por meio da medida “não pairará qualquer sombra de dúvida na cabeça de qualquer cidadão brasileiro se o processo for conduzido com lisura ou não”. Em março de 2020, Bolsonaro afirmou que apresentaria provas sobre fraude nas eleições de 2018 – o que nunca fez. Na época, afirmou que teria vencido no primeiro turno do pleito.

“Se o parlamento brasileiro promulgar, teremos voto impresso em 22. Se vocês promulgarem até início de outubro desse ano, teremos voto impresso em 22″, disse. “Ninguém passará por cima da decisão do parlamento brasileiro. Chega de sermos atropelados. O respeito tem que existir entre todos”, afirmou.

Informações Blog do Magno Martins