domingo, 28 de março de 2021

Estados vão receber 11 milhões de vacinas na próxima semana, promete Governo Federal

 

O Ministério da Saúde vai distribuir mais 11 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 entre os estados brasileiros na próxima semana. A distribuição foi confirmada pelo ministro Marcelo Queiroga, que trabalhou neste sábado (27/3) para tentar atingir, já nos próximos dias, a meta de imunizar 1 milhão de pessoas por dia no país.

Ao deixar o Ministério da Saúde, na noite deste sábado, Marcelo Queiroga disse que os estados brasileiros vão receber, na próxima semana, 11 milhões de doses da Coronavac e da Astrazeneca. “Elas já chegaram e vão ser distribuídas para os estados segundo os critérios do Programa Nacional de Imunização”, contou o ministro, em entrevista à GloboNews.

A entrega das doses visa acelerar a imunização contra a covid-19, além de evitar a falta de vacinas em locais como o Distrito Federal (DF), que já avalia restringir a imunização de pessoas que moram em outros locais para evitar que faltem doses para o grupo prioritário morador do DF.

Queiroga disse, por sua vez, que o Brasil está muito perto de atingir a meta de imunizar 1 milhão de pessoas por dia. “Fizemos um compromisso de, no começo de abril, já vacinar 1 milhão de brasileiros por dia. E essa meta está muito próxima de ser atingida. Ontem, vacinamos mais de 800 mil brasileiros. Isso mostra a força do programa nacional de imunizações”, contou o ministro, em vídeo compartilhado nas redes sociais.

Máscara

O ministro da Saúde também pediu que os brasileiros usem a máscara de proteção e respeitem as medidas de distanciamento social exigidas pela pandemia de covid-19, inclusive no feriado da Semana Santa, na próxima semana. Segundo ele, é preciso que os brasileiros se conscientizem do seu papel na pandemia para que a covid-19 seja controlada no país.

“As máscaras ajudam a bloquear a circulação do vírus. […] Sabemos que muitas famílias brasileiras gostam de confraternizar, se juntar em casa, até mesmo por conta da tradição cristã. Mas façam isso usando máscara, resguardando o afastamento recomendado pelas autoridades sanitárias. É muito importante para todo o Brasil que consigamos aderir às recomendações das autoridades sanitárias. […] Cada um tem que saber do seu papel para pôr fim à pandemia”, pediu.

O apelo vem em meio a uma sucessão de recordes de casos e mortes decorrentes da covid-19. Neste sábado, por exemplo, o Brasil registrou mais 3.438 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas. Foi o maior volume para um sábado desde o início da pandemia e a terceira vez na semana em que o país contabilizou mais de três mil mortos por covid-19 em 24 horas.

Do Correio Braziliense




Nenhum comentário:

Postar um comentário