sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Em Jataúba, Dra. Cátia mostra segurança em entrevista e diz que está pronta para ser prefeita do município

 

Nesta quinta-feira 15, a Rádio Jataúba FM através do Programa Debate Livre fechou a primeira rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito na cidade de Jataúba a rodada foi fechada com a candidata Dra. Cátia Ribeiro (Republicanos) que esteve acompanhada do seu candidato à vice Fábio mamão (PP) e do seu esposo o empresário Boy Ribeiro. De início a candidata fez questão de justificar de forma clara a sua ausência na primeira entrevista que seria concedida na Rádio Polo FM de Santa Cruz. A candidata relatou que no dia da entrevista a sua filha passou por uma cirurgia e por isso a mesma ficou impossibilitada de comparecer a entrevista, e se desculpou com os radialistas e ouvintes, após explicar o ocorrido.

Durante a entrevista que teve a duração de 1 hora e 30 minutos a candidata falou de suas principais propostas do plano de governo e disse que está preparada para fazer as transformações e mudanças que o município precisa a partir de 2021. Dra. Cátia falou sobre algumas das suas prioridades de governo por setores, como educação, infraestrutura, apoio aos pequenos agricultores, investimentos na cultura, e construção de um bloco cirúrgico no hospital local.

A candidata ainda disse que o município tem recursos suficientes para a realização de grandes projetos como a construção do polo da calcinha e da cueca, melhoria nos serviços públicos, construção de um açude de grande porte, dentre outros. Segundo ela, o que falta é sensibilidade, transparência nos gastos públicos e principalmente o querer fazer, pois, os recursos para a execução dessas obras podem ser buscados através dos deputados junto aos governos estadual e federal.

Dra. Cátia ainda enfatizou que pretende junto com Mamão fazer um governo participativo, onde a população irá indicar quais são as prioridades em cada Região do município e irá participar diretamente do processo de construção de projetos a serem desenvolvidos.

Questionada sobre uma fala do seu esposo, o líder da terceira via Boy Ribeiro durante a pré-campanha, ela assumiu o compromisso de não receber os subsídios do prefeito (salário), durante os quatro anos. “Sendo eleita, vou doar meu subsídio para alguma instituição, ou mesmo vou ver como posso de forma legal doar para algum programa que pretendemos criar em nossa gestão, não vou jogar dinheiro pela janela, vamos fazer tudo com muita responsabilidade e transparência, prestando contas à população sobre o destino desses recursos”, destacou Dra. Cátia.

Após a entrevista militantes e candidatos a vereador recepcionaram a candidata na saída da emissora e saíram em passeata pelas ruas da cidade de Jataúba.

Jota Silva / Folha de Jataúba




Sem justificar nada candidato Jackson Buraco não comparece a entrevista na Jataúba FM

Nesta quarta-feira 14, a rádio Jataúba FM daria continuidade à rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito de Jataúba, na ocasião o candidato a prefeito do (MDB) Jackson Buraco que tenta suceder o atual prefeito Antônio de Roque não compareceu a emissora, fato que gerou frustração nos ouvintes que esperavam ouvir as propostas do candidato.

A direção da emissora disse ter protocolado junto à assessoria do candidato um ofício formalizando o convite, porém, o candidato além de não ter comparecido não enviou até então nenhuma justificativa pela sua ausência na emissora local. O falo gerou muita discursão nas redes sociais, onde várias pessoas fizeram indagações sobre os reais motivos pelos quais o candidato não compareceu a entrevista.

Vale salientar que durante o período de pré-campanha o Portal de Comunicação e Mídia de Jataúba promoveu uma rodada de entrevistas com os pré-candidatos e Buraco também não quis se pronunciar na ocasião, justificando que só iria se o atual prefeito Antônio de Roque fosse com o mesmo. Vale salientar que, em 2016, o atual prefeito Antônio de Roque também não compareceu a rodada de entrevistas promovida pela emissora local e curiosamente á época também não justificou a ausência.

Jota Silva / Folha de Jataúba







Diógenis Freitas diz que Polo da Calcinha e da Cueca é inviável para Jataúba nesse momento

 

Na última terça-feira 13, o candidato a prefeito na cidade de Jataúba Diógenis Freitas (PSOL) esteve participando de uma entrevista na Rádio Jataúba FM, o candidato abriu a rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito do município e explanou parte do seu plano de governo para o município.

Como já havia ocorrido na pré-campanha, Diógenis disse que sendo eleito a grande prioridade do seu governo será a educação, pois, segundo ele, é a base para que todos participem do processo de construção, não só os professores, mas, também os alunos principalmente da rede pública.

Diógenis disse que o seu governo será primeiramente de estudos e buscando a viabilidade para desenvolver ações que visam o desenvolvimento do município. Segundo ele, a criação de algumas secretárias que hoje inexistem serão fundamentais para o melhor desenvolvimento da gestão e disse que uma das suas prioridades será conversar com os vereadores eleitos para buscar as alternativas viáveis para o município.

Diógenes indiretamente criticou propostas dos seus adversários e disse que quem promete a criação de um polo de confecções em Jataúba está mentindo para a população, pois, não ver nenhuma viabilidade nesse projeto para o momento e disse que o futuro gestor precisa pensar em outras coisas que são prioridades nesse momento.

Sobre a polêmica levantada por Euzébio Sena (REDE) o qual Diógenis foi pré-candidato a vice até o apagar das luzes das convenções, disse que o mesmo precisa apresentar as documentações que eram necessárias para se fazer o registro de candidatura, fato que segundo ele, até o momento não aconteceu. Ainda segundo o candidato, outro motivo pelo qual a chapa foi mudada, foi o fato de às vésperas das convenções enquanto o grupo estava reunido aguardando por Euzébio para algumas definições, o mesmo estava na casa de um vereador do grupo de situação, fato que levou o grupo da nova frente a tomar a medida.

Diógenis esteve acompanhado do seu candidato a vice-prefeito Ayrton Guimarães (PSOL) e também de Ronaldo Gruimarães.

Jota Silva / Folha de Jataúba


Juiz eleitoral suspende divulgação de pesquisa realizada em Santa Cruz do Capibaribe

 

No início da tarde desta quarta-feira (14), o juiz eleitoral de Santa Cruz do Capibaribe, Moacir Ribeiro da Silva Júnior, decidiu suspender a divulgação de uma pesquisa eleitoral que se encontra registrada no site do TSE, a qual estaria sendo coletada no município e que teria sua publicação no “Blog do Elielson”, prevista para esta quinta-feira (15).

O pedido de liminar na justiça para a suspensão da divulgação se deu através da coligação do candidato Allan Carneiro (PSD), contra o IPESPE (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas) e o proprietário do referido blog, por ‘suposto registro de divulgação de pesquisa eleitoral fraudulenta’.

Em um dos pontos questionados pela coligação, é em relação a ‘ausência de uma assinatura com certificação digital do estatístico responsável pela pesquisa’; além de questionar sobre a ‘origem dos recursos para a contratação da pesquisa’.

Por fim, o juiz eleitoral determinou a suspensão da divulgação da pesquisa, sob pena de multa no valor fixado em R$ 100 mil. O juiz ainda estabeleceu um prazo de dois dias para os responsáveis apresentar defesa e ‘realizar as adequações necessárias para o atendimento das exigências apontadas na lei eleitoral’.

Com informações do Blog do Ney Lima

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

Estudo descreve dois possíveis casos de reinfecção por coronavírus em Pernambuco

 

Em estudo publicado nessa quinta-feira (2), quatro pesquisadores pernambucanos trazem relatos de dois possíveis casos de reinfecção pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Estado. Os pacientes analisados são um homem de 40 anos e uma mulher de 44, ambos profissionais de Saúde, que contraíram a Covid-19 em abril e, no mês seguinte, ao voltarem a sentir os sintomas, apresentaram novamente um resultado positivo para a doença. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que ainda não há protocolo definido para esse tipo de notificação. O texto, assinado pelos médicos Carlos Brito, Petrus Moura, Marina Coelho e Daniela Barbosa, foi publicado na revista científica International Medical Case Reports Journal e descreve o quadro clínico dos pacientes.

O homem de 40 anos foi o primeiro infectado, sentindo os sintomas a partir de 10 de abril, tendo feito o exame RT-PCR no dia 14. A segunda infecção teria começado mais de 46 dias depois, em 26 de maio, sendo testado no dia 28.

Já em relação à mulher, as infecções foram registradas, primeiro, no dia 30 de abril e, depois, em 24 de maio. Os testes que ela fez foram realizados nos dias 4 e 29 de maio, respectivamente.

“Eles desenvolveram quadro clínico de tosse, febre, dores no corpo, sensação de mal-estar, um pouco de diarreia e realizaram o RT-PCR, que deu positivo. Passaram-se, em média, cinco dias, regrediram os sintomas e eles voltaram às suas atividades habituais. Depois, eles desenvolveram novos sintomas compatíveis com Covid. O que também chamou atenção nesses casos foi que, diferentemente da primeira onda de sintomas, nessa segunda fase, eles tiveram perda de paladar e olfato, e o PCR mostrou-se positivo também”, conta o médico Carlos Brito, professor de Clínica Médica da Universidade Federal de Pernambuco(UFPE).

O pesquisador lembra ainda que o fato, por si só, de os pacientes terem apresentado dois resultados positivos com a RT-PCR não confirma uma reinfecção, pois é comum que fragmentos do vírus permaneçam nas vias respiratórias da pessoa mesmo após a cura.

“É como se fossem resíduos, partículas pequenas, que não são capazes de levar à doença, mas o teste dá positivo”, explica Brito. “Aqui a diferença é que os pacientes desenvolveram sintomas, inclusive, de perda de cheiro e paladar, reforçando que se tratava mesmo de Covid”.

Além disso, os profissionais de saúde fizeram o teste sorológico nas duas ocasiões para saber se produziram anticorpos. No caso do homem, o exame deu negativo na primeira vez e positivo na segunda. Já em relação à mulher, o resultado foi positivo nas duas possíveis infecções. “Há várias hipóteses que a gente discute no artigo. Ou os anticorpos não foram suficientes ou houve uma mutação”, afirma Carlos Brito.

Ainda de acordo com ele, o ideal para confirmar a reinfecção seria fazer o sequenciamento viral, análise laboratorial que busca identificar especificamente o agente infeccioso que contaminou o paciente e, assim, descobrir se as infecções se deram pelo mesmo vírus ou por vírus diferentes.

Apesar das novas evidências, que indicam o caminho para a confirmação de que é possível pegar a Covid duas vezes, o médico pondera que se trata, ainda, de um fenômeno pouco frequente.

“Lembrando que são relatos de caso, que a gente costuma dizer que servem para levantar hipóteses, mas é necessário um número maior de casos e estudos para que se possa dizer qual o impacto disso do ponto de vista de saúde pública. Mas, se fosse algo usual, teríamos muito mais casos, milhares de relatos”, argumenta.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) afirmou que é preciso analisar com cautela os estudos sobre reinfecção pela Covid-19 e que ainda não há um protocolo definido no Brasil para análise desse tipo de caso.
 
Além disso, o texto  cita pesquisa norte-americana que indica que fragmentos virais podem permanecer no organismo de pacientes até três meses após o contato com o vírus e, por isso, dois testes positivos de RT-PCR em uma mesma pessoa não são suficientes para confirmar uma reinfecção. O órgão disse ainda que, apesar de terem sido confirmados casos em outros países, a reinfecção pelo novo coronavírus não parece ser recorrente.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que é preciso analisar com cautela, e sem precipitar conclusões, os estudos sobre a reinfecção pela Covid-19. Neste sentido, ainda não existe protocolo definido no Brasil para análise de casos de reinfecção pelo SARS-Cov-2. Além disso, fragmentos virais podem permanecer no organismo do pacientes até 3 meses após o contato com o vírus, conforme relatado em estudos recentes, como o do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Desta forma, dois testes RT-PCR positivos de uma mesma pessoa não são suficientes para afirmar que se trata de um caso de reinfecção. Assim, o sequenciamento genético do vírus é importante para avaliar se o segundo episódio trata-se, ou não, da mesma infecção.


Por fim, a SES-PE ressalta que, apesar de casos de reinfecção já terem sido confirmados em outros países, este não parece ser um evento regular e recorrente. No entanto, é muito importante a documentação e análise dos registros para ampliar o conhecimento sobre a Covid-19. Efetivamente, os achados de reinfecção, até o momento, apenas reforçam os cuidados que todos, mesmo os que já tiveram a doença, precisam ter com as medidas de proteção. Lavar as mãos com frequência, usar a máscara corretamente e cumprir o distanciamento social, evitando aglomerações, são atitudes cruciais para superar a pandemia e para proporcionar os avanços no processo de convivência com a Covid-19.

Informações da Folha de Pernambuco

"Além de inseguro e despreparado, distorceu e mentiu sobre a situação de sua pessoa não ter entrado como candidato a prefeito pela Rede Sustentabilidade para o pleito deste ano, em JATAÚBA-PE"

   
Em primeira Nota Oficial, Euzébio Sena fala sobre a divisão do grupo Nova Frente e diz que durante entrevista na rádio Polo FM o candidato a prefeito Diógenis Freitas (Psol).

Após as polêmicas dos últimos dias na cidade de Jataúba envolvendo o grupo da Nova Frente que oficializou no apagar das luzes a candidatura a prefeito de Diógenis Freitas (PSOL) tendo como candidato a vice Ayrton Guimarães também do PSOL, muitas coisas foram faladas a respeito do assunto, dentre elas, uma das explicações foi que o até então pré-candidato Euzébio Sena (REDE), não estaria com a documentação necessária que o deixaria apto para a disputa.

Após entrevista concedida por Diógenis nesta quinta-feira 01, na Rádio Polo FM em Santa Cruz do Capibaribe, nossa equipe foi procurada por Euzébio que desmentiu as explicações dadas pelo então candidato do PSOL e classificou o mesmo como inseguro e despreparado.


Euzébio ainda disse que têm em mãos todos os documentos do partido com os respectivos registros em cartório, bem como os protocolos de envio ao TER dentro dos prazos exigidos pela justiça eleitoral e que em reunião tudo foi apresentado ao grupo o que segundo ele, derruba qualquer argumento apresentado pelos atuais candidatos do grupo para retirá-lo da disputa.

Ainda segundo ele, algumas pessoas filiadas ao PSOL e que defendiam a sua candidatura a prefeito em Jataúba conhecem os fatos e por saberem o que de fato aconteceu ficaram ao seu lado, discordando com a forma com que o processo foi conduzido, como Denis Monteiro, Biu Tantão e Ronaldo Bernardino.


Jota Silva / Folha de Jataúba