sexta-feira, 11 de setembro de 2020

“O clima de mudança chegou na rua e não tem volta”, diz Fábio Aragão em entrevista à Rádio Polo

Preste a disputar o primeiro pleito eleitoral de sua carreira, Fábio Aragão (PP), pré-candidato a prefeito em Santa Cruz do Capibaribe, foi o entrevistado da Rádio Polo nessa quinta-feira (10). Ele assumiu o posto do pai, Fernando Aragão, que faleceu em 20 de agosto.

Empresário formado em administração, Fábio foi coordenador de campanhas de Fernando e figura presente nos bastidores. Ele foi o segundo entrevistado pela emissora, no evento mediado pelos jornalistas Janielson Santos e Walter Miro.  “Tem sido gratificante sentir o carinho das pessoas, o abraço… Ouvir histórias sobre meu pai, de obras, realizações, nos quatro cantos da cidade”, relatou sobre o momento vivido na pré-campanha.

Mesmo nunca tendo exercido cargo eletivo no setor público, Fábio se considera com “larga experiência pública” por ter convivido nos bastidores e coordenado campanhas do pai. “Modéstia à parte, tive um excelente professor”, diz.

O vice – Nessa quarta-feira (09), Fábio confirmou o nome de Helinho Aragão (PSB) como vice. Ele garante que as articulações para chegar escolha, passaram pelos demais vereadores, líderes e ‘escutando o povo’.

E Flavio? – O pré-candidato fez questão de enaltecer o empresário Flávio Pontes (PP), cogitado para a vaga, desde o projeto inicial de Fernando. “Caráter invejável. Ético, decente, capaz e que quer o bem de Santa Cruz do Capibaribe. Um coração maior que ele”, declarou Fábio, sustentando que o próprio Flávio já havia assegurado, até mesmo para Fernando Aragão, que não seria empecilho, caso surgisse um nome que pudesse ‘unir o grupo’.

Saúde é prioridade – Apontado a necessidade de uma melhora na saúde, Fábio fala em projeto para a construção de um novo hospital, que pretender dar o nome “Fernando Aragão”. “Não dá mais para uma cidade de 110 mil habitantes, não ter onde atender a sua população”, critica, acrescentando que não irá fazer nenhuma proposta utópica.

Toritama/Santa Cruz – Ao criticar a gestão municipal do prefeito Edson Vieira (PSDB), o pré-candidato cita como exemplo Edilson Tavares (MDB) de Toritama. Para Fábio, o gestor da Capital do Jeans consegue ter resultados “infinitamente melhores” que Santa Cruz, mesmo com uma arrecadação bem menor. Como benfeitorias, o pré-candidato cita a construção de quatro escolas em Toritama.

“Parceiro que cobra” – Ao falar sobre o governo Paulo Câmara, Fábio elogia os investimentos estaduais na cidade, citando o Calçadão Miguel Arraes de Alencar, Escola Técnica, duplicação da PE-160 e Esgotamento Sanitário. No entanto, acrescenta que é necessário manter uma cobrança constante. “Precisamos de um gestor que possa ser o que Fernando foi com Miguel Arraes, toda semana indo pedir obras”.

Governo Federal – Semelhante ao pré-candidato, Allan Carneiro (PSD), entrevistado na quarta-feira (09), Fábio evitou polêmica ao analisar o governo do presidente Bolsonaro, não sendo categórico, sobre ser contra ou favorável. Ressaltou enxergar ‘ações importantes’, mas, em virtude da pandemia, que segundo ele atrapalhou a gestão, ‘precisa de mais tempo para avaliar melhor’.


Com informações do Blog da Polo FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário