quinta-feira, 30 de julho de 2020

Polícia Federal realiza operação na Alepe

POR QUE A POLÍCIA FEDERAL DEVE SER INDEPENDENTE - NOVO
A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) foi alvo de buscas da Polícia Federal (PF) em Pernambuco nesta quinta-feira (30). A Operação Coffee Break apura a dispensa indevida feita por um servidor da Assembléia. De acordo com a investigação, empresas vêm sendo beneficiadas há tempos com contratações milionárias efetuadas pela Alepe, o valor chega a quase R$ 40 milhões de reais. Nenhum deputado estadual é alvo da investigação. 

A operação cumpre dez mandados de busca e apreensão expedidos pela 13ª Vara Federal do Recife.  O servidor investigado atuava na comissão de pregoeiros e no setor responsável pelos pagamentos da Alepe, beneficiando internamente as empresas investigadas na Operação Casa de Papel, deflagrada no mês passado. De acordo com a investigação, o pedido de propina pelo servidor foi camuflado por um convite para tomar café, por isso o nome da operação. 

O setor que a PF está arrecadando documentos é a Superintendência Geral da Alepe, nenhum gabinete de deputado está sendo alvo de buscas. O servidor comissionado, que foi afastado de suas funções, e o líder da organização criminosa estão sendo indiciados pela prática dos crimes de corrupção, advocacia administrativa e dispensa indevida de licitação. 

Informações da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário