segunda-feira, 4 de maio de 2020

Os impactos do COVID-19 na política jataubense

O distanciamento social ocasionado pelo novo coronavírus COVID-19 vem gerando muitas incertezas quanto a realização e modos operantes das eleições municipais de 2020. Com o final dos prazos para trocas de partidos e filiações partidárias o os grupos começaram a se desenhar nos municípios e em Jataúba as pré-candidaturas praticamente foram definidas na dança das siglas, que é comum as vésperas de cada pleito, o município pelo menos ao que parece terá três nomes disputando a prefeitura sendo eles, Dra. Cátia Ribeiro (Republicanos) pela terceira via, Jackson Buraco (MDB) pelo grupo de situação e Euzébio Sena (Rede) pelo grupo denominado a Nova Frente.

Ganhando espaço
O grupo de situação liderado pelo prefeito Antônio de Roque (MDB) ganhou um novo fôlego com o distanciamento social causado pelo novo coronavírus, com a máquina na mão o prefeito vem realizando ações consideradas essenciais no combate à doença e vem ganhando um espaço positivo nas páginas dos principais blogs da região. Roque havia prometido anunciar o pré-candidato a prefeito do seu grupo no início do mês de abril, porém, a crise do COVID-19 fez com que o anuncio ficasse em segundo plano e o gestor ganhou espaço para fazer o que sempre fez, anunciar o nome às vésperas das convenções.

A imprensa local tem cravado o nome do vice prefeito Jackson Buraco que trocou o PSB pelo MDB como pré-candidato a prefeito, porém, o anuncio oficial ainda não aconteceu. Na disputa pra vereadores o grupo de situação está trabalhando novos nomes no intuito de tentar conquistar o maior número de cadeiras possível, fato que tem acirrado a disputa dentro do grupo e deixado alguns caciques literalmente de orelha em pé. A crise enfrentada na saúde e economia fez com que as polêmicas envolvendo a administração de Roque como, por exemplo, o sanção de um projeto de lei aumentando a partir de 2021 os salários de prefeito, vice, vereadores e secretários, dentre outras, fossem ofuscadas e de vilão o prefeito tem passado a herói diante de algumas medidas que tem tomado no combate ao COVID-19.

Balde de água fria
O grupo denominado terceira via saiu na frente no quesito pré-campanha, porém, o caos social causado pelo novo coronavírus caiu como um balde de água fria sobre o grupo liderado pelo empresário Boy Ribeiro (Republicanos), com a impossibilidade de continuar com caminhadas e visitas, fatos que estavam acontecendo com frequência principalmente na Zona Rural do município o grupo estacionou e espera os novos moldes do período de campanha eleitoral para colocar o bloco nas ruas, uma vez que já havia sido reduzido o período de campanha eleitoral o que poderá trazer prejuízos ao grupo.

Outro impasse a ser resolvido é o número excessivo de pré-candidato a vereadores pelo grupo uma vez que a princípio serão lançadas duas chapas de 17 candidatos cada, porém, esse número poderá ser reduzido e rifar alguém da disputa poderá causar enormes problemas internos. O trunfo do grupo diante dessas dificuldades poderá ser o pré-candidato a vice Fábio Mamão (PP) que conhece o município como poucos e numa jogada de mestre ganhou sobrevida ao se filiar ao Partido Progressista. Outra jogada certeira do grupo foi anunciar o vaqueiro no início do ano já que com o período de campanha reduzido e com a crise que estamos vivendo, Fábio ganhou tempo de contornar as insatisfações de alguns correligionários que a princípio não aceitaram a sua aliança com Boy Ribeiro e seu grupo.

Nova Frente
Na contramão dos dois principais grupos políticos jataubenses a Nova Frente liderada pelo jovem Euzébio Sena vem tentando ganhar espaço na política jataubense. Até o momento não se sabe de fato qual o projeto do grupo para o município, porém, a estratégia está bastante clara, já que em redes sociais integrantes do grupo tem tentado convencer a população de que não há diferença alguma entre o grupo liderado por Antônio de Roque e o grupo liderado por Boy Ribeiro.

Quem está certo e quem está errado só o tempo dirá, no entanto, o que se sabe é que a pandemia também tem deixado o seu rastro da política e em ano de eleições a precaução é sem dúvidas o melhor remédio e poderá salvar um projeto político seja ele de curto, médio ou longo prazo.

Jota Silva / Folha de Jataúba

Nenhum comentário:

Postar um comentário