segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

"O prefeito só coloca Buraco como candidato se sentir que a eleição tá perdida", declara Fábio Mamão durante união cheia de emoção com o empresário Boy Ribeiro

Resultado de imagem para mamão jataúba
Com um misto de euforia e emoção foi selada na última sexta-feira (24) na cidade de Jataúba a união política entre Fábio Mamão e o empresário e líder da terceira via Boy Ribeiro, o ato aconteceu na câmara de vereadores local onde os mesmos concederam uma coletiva de imprensa e uma multidão eufórica que esteve presente pôde conferir momentos de grandes emoções como o encontro entre os dois líderes que foi regado por lágrimas, lágrimas essas que tomaram conta de Mamão no momento do seu discurso ao ser perguntado e justificar o motivo do choro.

Mamão disse que o motivo das lágrimas foi por se lembrar do sofrimento que a população passa se humilhando ao prefeito para pedir um carro de água, um exame médico já que o município não oferece em algumas especialidades, uma sala de raio-x decente, a falta de um bloco cirúrgico, dentre outras coisas e disse ver a união como muito positiva, pois, o pensamento tanto dele quanto do Boy é de desenvolver um trabalho voltado para o coletivo, segundo ele, Jataúba vive um momento importante e de maturidade política e afirmou que desde o dia 29 de agosto de 2019, data em que houve o primeiro encontro entre os líderes que aliança vem sendo costurada.
Fábio Mamão ainda revelou que essa união poderia ter ocorrido nas eleições municipais de 2008 quando através de um amigo já falecido houve uma tentativa de aproximação entre Mamão e Boy, porém, a época as coisas não deram certo. Ele frisou que tudo tem seu tempo para acontecer e que agora foi o momento preparado por Deus.

Mamão também revelou que no encontro que teve com Boy o empresário queria que o mesmo fosse o candidato a prefeito do grupo, porém, o mesmo disse que só aceitaria se fosse pra o ser o vice dele ou da sua esposa. “Não aceitei porque às vezes é preciso dar dois passos pra trás pra depois dar dois pra frente”, declarou Mamão, que revelou também ter encontrado algumas resistências dentro do seu grupo quanto à união, mas, ressaltou que com muita conversa com as suas lideranças tem conseguido contornar a situação. “Não faço nada sozinho, todas as minhas decisões são tomadas com o grupo”, finalizou.
Mamão disse que o prefeito do município tem que ser respeitado, pois, sabe fazer política e disse que o vice-prefeito Buraco está sendo usado pelo gestor para tentar um conflito com a família. “Ele (o prefeito) disse lá dentro do palácio no Recife que não colocaria Buraco como candidato pelo fato de não confiar no mesmo, e tem mais eu falei pra o Boy que a única forma do prefeito colocar Buraco é se ele perceber que está perdido como de fato tá acontecendo, pois, se ele sentir que há o mínimo de chance possível de ganhar as eleições, ele (Buraco) não será o candidato”, declarou Fábio.

Sobre uma fala do gestor municipal de o mesmo teria um projeto pessoal Mamão disse que o mesmo está equivocado e que o seu projeto sempre foi coletivo e buscar os benefícios para a população, Mamão disse que sempre procurou em sua trajetória ouvir as pessoas e sentir as necessidades do povo, ele garantiu que dentro do contexto do que foi conversado com o Boy a partir de 2021 com o grupo chegando à prefeitura um dos objetivos é ter um governo participativo.
Na união, Mamão trouxe consigo 14 pré-candidatos a vereadores e fez questão de frisar que não quer tomar o espaço de ninguém. Segundo ele há um entendimento natural e o grupo deve apresentar 34 candidatos para as eleições de outubro. “Temos conversado e tá tudo muito tranquilo, a cabeça de chapa poderá ter dois partidos, e a proporcional mais dois com 17 candidatos em cada um”, declarou Mamão.

Questionado sobre uma possível procura de pessoas ligadas ao prefeito do município ele disse que não houve nenhuma procura, porém, ressaltou que pessoas ligadas ao governo do estado, casa civil o procuraram e diante das insinuações feitas ao mesmo, deu a entender que a proposta era de uma possível união entre ele e o grupo de situação, e nesse aspecto foi enfático. “Com esse prefeito eu não me junto de jeito nenhum”, finalizou.

Mamão disse está muito tranquilo e com desejo de mudar os destinos de Jataúba, e disse que todo o processo que está acontecendo no momento mostra a sua maturidade política com o passar do tempo, e ressaltou que progresso irá chegar ao município destacando não só a união do grupo, mas, também o compromisso dos deputados Wolney Queiroz, Sílvio Costa Filho, Diogo Moraes e Alessandra Vieira, bem como o compromisso do governo do estado.


Jota Silva / Folha de Jataúba

Nenhum comentário:

Postar um comentário