sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Pedido de soltura de Lula é protocolado na Justiça Federal

 (Reprodução/Instagram)
A defesa de Lula protocolou nesta sexta-feira (8) o pedido de soltura do ex-presidente na Justiça Federal em Curitiba. Os advogados afirmaram que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a prisão em segunda instância é inconstitucional já é de conhecimento público de modo que o alvará de soltura do ex-presidente deve ser expedido imediatamente. 

"O que estamos pedindo é que haja a expedição imediata do alvará de soltura porque não há respaldo jurídico para manter o ex-presidente preso por uma hora sequer", afirmou Cristiano Zanin, advogado de Lula.

Protocolado às 11 horas e 12 minutos desta sexta-feira (8) na 12ª Vara Federal de Curitiba, o pedido informa que: “Luiz Inácio Lula da Silva, qualificado nos autos da Execução Penal Provisória em epígrafe, cujos trâmites se dão por esse douto Juízo, vem, por seus advogados que abaixo subscrevem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, requerer a expedição imediata de ALVARÁ DE SOLTURA, diante do resultado proclamado na data de ontem pelo Supremo Tribunal Federal — público e notório — no julgamento simultâneo das ADCs 43, 44 e 54”.

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou que a expectativa é de que Lula esteja presente ainda hoje na vigília Lula Livre realizada em frente a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Os apoiadores estão acampados no local há 1 ano e 7 meses, desde a prisão do ex-presidente, em 7 de abril de 2018.

O advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins confirmou através de suas redes sociais que o pedido já foi dirigido à 12a. Vara Federal de Curitiba.

Informações do Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário