terça-feira, 29 de outubro de 2019

Disputa no Recife tem Daniel Coelho e Marília Arraes na frente

Levantamento do Paraná Pesquisas (íntegra) mostra os deputados federais Daniel Coelho (Cidadania) e Marília Arraes (PT) liderando a disputa para a prefeitura do Recife, em Pernambuco. De acordo com a pesquisa, Daniel Coelho tem 20% das intenções de voto; a petista, 15,9%.
O ex-governador do Estado e ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM) é apontado por 12,4% dos entrevistados.
Já o deputado federal João Campos (PSB) ficou com 12,2%. Ele é filho do ex-governador Eduardo Campos (PSB), que morreu em 2014 em 1 acidente aéreo durante a campanha presidencial.
A pesquisa ouviu pessoalmente 828 eleitores da capital pernambucana. As entrevistas foram feitas de 25 a 29 de outubro de 2019. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais. O estudo foi registrado no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/19.
A eleição está marcada para 4 de outubro de 2020. O 2º turno será realizado no dia 25 do mesmo mês.
Atualmente a prefeitura do Recife é comandada por Geraldo Julio (PSB). Está no 2º mandato e não poderá concorrer à reeleição. A gestão dele é aprovada por 49,8% dos recifenses. Outros 45,8% desaprovam e 4,5% não souberam responder ou não opinaram.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a cidade conta com 1,14 milhão de eleitores, o que representa 17,4% do eleitorado do Estado.
De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Recife é a 9ª maior capital do Brasil e a 3ª maior do Nordeste (atrás de Salvador, na Bahia, e Fortaleza, no Ceará).
O governador do Estado é Paulo Câmara, também do PSB. Na capital, a administração dele é aprovada por 34,3% da população. A maioria (60,3%) rejeita. Outros 5,4% não souberam responder ou não opinaram.
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem rejeição e aprovação parecida com a de Câmara na região. A gestão do pesselista é aprovada por 36,1% dos recifenses. Para 58,9%, o governo federal é ruim ou péssimo. Outros 5% não souberam responder ou não opinaram.
Informações do Poder 360

Nenhum comentário:

Postar um comentário