quinta-feira, 4 de julho de 2019

500 alunos iniciam curso de formação policial no Recife

Os policiais formados deverão ser distribuídos entre as 48 unidades operacionais do estado.
O início do Curso de Formação e Habilitação de Praças (CFHP) de praças foi marcado por uma aula inaugural, no Centro de Convenções, em Olinda, na manhã desta quinta-feira (4). 

O curso tem a duração de seis meses e representa a fase final da formação, preparando cerca de 500 alunos que, ao se formarem, estarão aptos para atuar no policiamento das ruas a partir de 2020, tanto na Região Metropolitana do Recife como no interior do estado. Os alunos que participam do curso entraram a partir de concurso especializado que aconteceu em 2017. 

De acordo com o governador do estado de Pernambuco, Paulo Câmara, o programa de formação de policiais é importante na medida em que dá continuidade à uma política de combate à violência no estado. “O planejamento está todo focado em continuar diminuindo o número de homicídios em Pernambuco, e com a chegada desses novos alunos que vão iniciar um treinamento específico nós temos a confiança de que o planejamento vai continuar”, afirma. Em 2018, 1.300 alunos foram chamados para participar da formação, oriundos de um concurso especializado realizado em 2017. Os 523 alunos chamados neste ano também participaram do mesmo concurso. 

Durante os seis meses de curso, totalizando 1.074 horas de aulas, os alunos terão contato com 46 disciplinas, sendo 30 delas convencionais, como ética e cidadania, e 16 delas específicas, como aulas de tiro e abordagem policial. No total, a turma é composta por 523 alunos, sendo a maioria representada por homens, que ocupam 425 vagas, enquanto as mulheres ocupam apenas 98. 

Os policiais formados deverão ser distribuídos entre as 48 unidades operacionais do estado, desde de o Litoral até o Sertão. “Nós ainda vamos verificar as unidades com maior defasagem e qual a mancha criminal no território”, informa o coronel Vanildo Maranhão. 


Governador repercute operação
Durante a cerimônia da aula inaugural de formação policial, o governador do estado de Pernambuco, Paulo Câmara, lamentou a morte do policial André Silva, de 32 anos, e também o embate violento que resultou na morte de oito suspeitos, eventos que aconteceram no início desta semana. “Nós temos que nos solidarizar com a família e trabalhar muito para prender quem ainda não foi preso”, declara. 

Na ocasião, o governador foi questionado se houve algum tipo de excesso na operação que culminou na morte de oito suspeitos, ao passo que reafirmou a confiança do estado na Polícia Militar e garantiu apuração do caso. “Nós temos muita confiança nas nossas polícias, e todos os fatos como esses nós lamentamos, mas eles são devidamente apurados, então caso tenha acontecido alguma coisa, vai haver a apuração”, ressalta.


Informações da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário