quarta-feira, 15 de maio de 2019

Comissão do Senado aprova projeto que determina que preso pague custos de sua prisão

Caso o Estado não tenha condições de oferecer oportunidade de trabalho ao preso, as regras aprovadas permitem que ele seja dispensado do custeio

Comissão do Senado aprova projeto que determina que preso pague custos de sua prisão
A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou, nesta terça-feira (14), o projeto de lei (PLS 580/2015) que obriga presos a ressarcir o Estado por despesas de manutenção quando estiverem no sistema prisional.
O projeto, de relatoria da senadora Soraya Thronicke (PSL-MT), determina que o preso que não puder devolver o dinheiro das despesas no presídio terá de trabalhar para ressarcir o Estado. Caso o Estado não tenha condições de oferecer oportunidade de trabalho aos presos, essas regras aprovadas hoje permitem que o detento pobre, sem condição financeira, seja dispensado de custear a manutenção.

Trabalho em troca de perdão

Outra medida colocada no relatório da comissão de Direitos Humanos reforça aquilo que já está no Código de Processo Penal, que diz que para cada três dias trabalhados o detento terá um dia de perdão na pena.
Havia receio do líder do partido Rede-Sustentabilidade, senador Randolfe Rodrigues, de que o preso fosse levado ao trabalhado forçado. No entanto, a questão foi sanada no diálogo na comissão. Agora, o projeto vai ao plenário do Senado e, em seguida, à Câmara dos Deputados.
Confira os detalhes no flash de Romoaldo de Souza:

Informações Rádio Jornal / UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário